ministra cármen lúcia

STF decreta sigilo em inquérito sobre o MEC

Há indícios de que Bolsonaro alertou o ex-ministro Milton Ribeiro, que é investigado, de que ele poderia ser alvo de busca e apreensão.

(Crédito: Reprodução/TV Câmara)

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu decretar sigilo no inquérito que apura suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na investigação no MEC. O caso foi devolvido da Justiça Federal para o STF após a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) apontarem indícios de que Bolsonaro pode ter atuado para atrapalhar as investigações, alertando  o ex-ministro Milton Ribeiro, que é um dos investigados, sobre uma operação de busca e apreensão.

Publicidade

Milton Ribeiro é investigado pelos crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. O inquérito teve início após vazamento de áudios, em que Ribeiro afirmava que repassava verbas a municípios indicados por Gilmar Santos. Isso aconteceria,  supostamente, a pedido do Presidente Jair Bolsonaro.

Publicidade