Conflito Rússia x Ucrânia

Mais de 3 mil civis morreram na Ucrânia até agora, diz ONU

A maioria das vítimas foi morta por armas explosivas com ampla área de impacto.

mais-de-3-mil-civis-morreram-na-ucrania-ate-agora-diz-onu
Cerca de 3,5 milhões de pessoas fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro (Crédito: Anastasia Vlasova/Getty Images)

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) afirmou nesta segunda-feira (2) que o número de civis mortos na Ucrânia desde o início da invasão russa ultrapassou três mil pessoas. O órgão também disse que a cifra real provavelmente é maior, já que a ONU enfrenta dificuldades de acesso aos campos de batalha.

Publicidade

O número exato de civis mortos divulgado pelo ACNUDH é 3.153. A cifra representa um aumento de 254 civis vitimados pela guerra em relação a sexta-feira (29). A maioria dos civis morreu em decorrência de armas explosivas com ampla área de impacto, como mísseis e ataques aéreos, disse o escritório de direitos humanos.

A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “operação militar especial” para desarmar a Ucrânia e livrá-la de fascistas e neonazistas – uma alegação que a Ucrânia e o Ocidente dizem ser infundada.

Em seu Twitter, a ONU reiterou nesta segunda-feira (2) sua preocupação com os civis ucranianos. Na postagem, o órgão afirma que tanto a população quanto a infraestrutura civil não devem ser alvos de tropas russas. Antônio Guterres, secretário-geral da ONU, visitou a Ucrânia na semana passada, onde viu a destruição causada pela guerra e afirmou que os civis estão a pagar um alto preço. 

Publicidade

 

Publicidade