Conflito Rússia x Ucrânia

Rússia confirma ataque contra Kiev durante visita do secretário-geral da ONU

“Armas de alta precisão e longo alcance das Forças Aeroespaciais Russas destruíram os prédios de produção do míssil Artyom e da empresa em Kiev”, afirmou o Ministério da Defesa russo.

russia-confirma-ataque-contra-kiev-durante-visita-do-secretario-geral-da-onu
António Guterres, secretário-geral da ONU (Créditos: Michael Sohn / Getty Images)

A Rússia confirmou que atacou a capital da Ucrânia, Kiev, nesta quinta-feira (28), com armas de alta precisão durante a visita do secretário-geral da ONU, António Guterres. A guerra entre os países chega a seu 65º dia nesta sexta-feira (29).

Publicidade

“Armas de alta precisão e longo alcance das Forças Aeroespaciais Russas destruíram os prédios de produção do míssil Artyom e da empresa em Kiev”, afirmou o Ministério da Defesa russo.

O prefeito da capital ucraniana, Vitali Klitschko, afirmou nesta sexta-feira (29) que ao menos uma pessoa morreu durante o bombardeio. Este o foi o primeiro ataque à Kiev desde meados de abril, de acordo com o portal G1. O secretário-geral da ONU visitava a região de Bucha e outras localidades na periferia de Kiev. A Ucrânia acusa as tropas militares russas de crimes contra civis nessas regiões periféricas.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

 

Publicidade