Plataforma Airbnb anuncia 100 mil alojamentos temporários para refugiados

A empresa informou que trabalha com governos de diversos países europeus para acolher os refugiados da guerra da Ucrânia

plataforma-airbnb-suspende-atividades-Rússia-Belarus
(Créditos: Carl Court/Getty Images)

A plataforma Airbnb anunciou nesta segunda-feira a disponibilização de 100 mil alojamentos temporários para refugiados da Ucrânia. A acomodação será gratuita e de curta duração, a princípio.

Publicidade

De acordo com o portal G1, os alojamentos temporários serão financiados pela empresa e por doadores do fundo Airbnb. A empresa informou que trabalha com governos de diversos países europeus para acolher os refugiados da guerra da Ucrânia, inclusive com a possibilidade de acomodações de períodos mais longos.

Brian Chesky, diretor da plataforma, além de outros representantes da empresa, enviaram cartas para líderes de Polônia, Alemanha, Hungria e Romênia. Na última terça-feira, 22, a plataforma disponibilizou abrigo para 21 mil refugiados afegãos, que fugiram de seu país após a volta dos talibãs ao poder.

Entenda o conflito

Nesta quinta-feira (24), Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade

“Quem tentar inferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como nunca antes experimentado na História”, afirmou Putin

Publicidade