Crédito rural compartilhará dados como no open banking

Assim como no open banking, o cliente terá que autorizar o compartilhamento de informações

credito-rural-compartilhara-dados-como-no-open-banking
A troca de informações será feita no Sicor, sistema do BC que registra as operações de crédito rural (Crédito: Agência Brasil)

A partir do dia 2 de maio, as instituições financeiras que operam o crédito rural poderão compartilhar informações nos moldes do sistema open banking. O Banco Central (BC) aprovou nesta terça-feira (22) resolução que permite a troca dos dados das operações de crédito com terceiros.

Publicidade

Assim como no open banking, o cliente terá que autorizar o compartilhamento de informações. Entre os dados que podem ser repassados a terceiros estão serviços, taxas disponíveis, horários e canais de atendimento e a troca de dados de cadastros dos clientes e de produtos associados às operações de crédito rural.

Em nota, o BC informou que a medida tem como objetivo ampliar as fontes de recursos para os produtores rurais, que terão mais concorrência para conseguirem crédito com juros mais baixos e melhores condições. O compartilhamento também permitirá, segundo o órgão, aumentar a oferta de serviços financeiros e diminuir a desigualdade de informações no crédito rural.

“Essa maior transparência poderá contribuir para a oferta de crédito em melhores condições para os produtores rurais, de acordo com o risco efetivo de suas operações, e para inserção do produtor em novos mercados”, destacou o BC no comunicado.

Ferramenta

A troca de informações será feita no Sicor, sistema do BC que registra as operações de crédito rural. Com consentimento prévio dos clientes, as informações poderão ser acessadas pelos seguintes tipos de empresas:

Publicidade
  • bancos e demais instituições financeiras, como cooperativas de crédito;
  • fornecedores de funding (empresas que captam recursos financeiros);
  • mercado de capitais (empresas que atuam no mercado de ações e derivativos);
  • agências de classificação de risco;
  • empresas de auditoria;
  • certificadoras.

(Agência Brasil)