Fórum Econômico Mundial

Guedes diz que Brasil tem democracia barulhenta, mas que é respeitada no exterior

O ministro da Economia participou do Fórum Econômico Mundial, em Davos. Para Guedes, estrangeiros respeitam a democracia brasileira.

guedes-diz-que-brasil-tem-democracia-barulhenta-mas-que-e-respeitada-no-exterior
Paulo Guedes (Créditos: Andressa Anholete/Getty Images)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Brasil tem uma democracia barulhenta, mas que é robusta e respeitada por estrangeiros. A avaliação foi feita em sua participação do Fórum Econômico Mundial, em Davos.  “É barulhenta, mas é democracia. Barulhenta, mas funcional”, concluiu Guedes.

Publicidade

“Democracia é um algoritmo de decisão política descentralizada. E, por isso, faz barulho. O presidente fala uma coisa, o Supremo fala outra e o Congresso outra. É normal numa democracia”. “É uma democracia robusta, resiliente. Barulhenta, porém resiliente”, completou o ministro.

Guedes aponta que a democracia brasileira passa, atualmente, por um processo de “demarcação de território”. “Eles tentam marcar território. Às vezes, o Supremo tenta marcar do lado do IPI ou ICMS. Aí, o Legislativo precisa avisar que quem legisla ‘somos nós’”, explicou ele, ao lembrar também de nomeações do Executivo que foram barradas pelo Supremo, como outro exemplo.

Segundo a CNN, o ministro disse que durante o Fórum Econômico Mundial, só foi questionado uma vez sobre o processo eleitoral do país. Para Guedes, estrangeiros respeitam a democracia brasileira. “Havia certa descrença com a funcionalidade da democracia brasileira porque muita gente vendia que havia risco com a vitória de Bolsonaro, mas ele tem direito à opinião dele. E essa descrença acabou. Hoje, eles (estrangeiros) olham com respeito”, concluiu o ministro.

 

Publicidade