economia da Ásia-Pacífico

Banco Mundial reduz perspectivas econômicas para a Ásia

Para o Banco Mundial, a China deve crescer 2,8% este ano, e 4,5% em 2023. Anteriormente a previsão era de 5% em 2022.

Banco Mundial reduz perspectivas econômicas para a Ásia
(Crédito: Win McNamee/Getty Images)

O Banco Mundial espera que a economia da Ásia-Pacífico cresça 3,2% em 2022, abaixo da previsão de 5% em abril, segundo o site Al Jazeera. O banco aponta como um empecilho para o crescimento global a política rígida de normas contra a Covid-19. Como os bloqueios na China que interromperam fábricas e reduziram gastos.

Publicidade

Ainda de acordo com Al Jazeera, para o Banco Mundial, a China deve crescer 2,8% este ano, e 4,5% em 2023. Anteriormente a previsão era de 5% em 2022. O BM também apontou aumentos agressivos nas taxas de juros por parte dos bancos centrais que tentam conter a alta da inflação como um risco para o crescimento da região.

O Banco Mundial é a mais recente instituição financeira a reduzir sua previsão de crescimento para a economia na Ásia depois que o Banco Asiático de Desenvolvimento (ADB) reduziu sua perspectiva de crescimento na semana passada. Os números foram de 5,2% para 4,3% em 2022.

“Enquanto se preparam para desacelerar o crescimento global, os países devem lidar com as distorções da política interna que são um impedimento para o desenvolvimento de longo prazo”, disse a vice-presidente do Banco Mundial para o Leste Asiático e Pacífico, Manuela Ferro, em nota para Al Jazeera.

“#EastAsiaPacific está sustentando o crescimento, restringindo a inflação, mas enfrentando riscos à frente, diz @Banco Mundial”.

Publicidade

Publicidade