Biden diz que os EUA fornecerão US$ 500 milhões à Ucrânia

Biden conversou durante uma hora com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky

O presidente Joe Biden disse que os Estados Unidos fornecerão US$ 500 milhões à Ucrânia. Segundo a Casa Braca, Biden conversou com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky durante uma hora.

Publicidade

Em seguida, o presidente da Ucrânia compartilhou que eles compartilharam avaliação da situação no campo de batalha e na mesa de negociações e que também falaram sobre apoio defensivo específico, um novo pacote de sanções reforçadas, ajuda macrofinanceira e humanitária.

A Casa Branca informou que o presidente Joe Biden pretende oferecer a ajuda direta de US$ 500 milhões à Ucrânia. De acordo com a CNN, a ajuda orçamental terá como objetivo ajudar a pagar os salários, entre outras coisas, segundo informações de um funcionário do governo americano.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Publicidade

No domingo (27) Biden publicou um vídeo em que dizia que eles estão com o povo da Ucrânia. “Fui à Europa com uma mensagem clara: devemos nos comprometer agora a lutar pela democracia a longo prazo. Estamos com o povo da Ucrânia e continuaremos a garantir que a Rússia pague um preço severo por sua guerra de escolha.”

Publicidade