ACIDENTE EM CUBA

Com ajuda de México e Venezuela, Cuba começa a conter incêndio

Tanque de petróleo já queima há 3 dias em cidade próxima a Havana.

O presidente cubano está fazendo um acompanhamento de perto do combate às chamas (Reprodução/Miguel Díaz-Canel via twitter)

O esforço conjunto formado por México, Venezuela e Cuba está finalmente avançando no combate ao incêndio em tanques de petróleo na província de Matanzas, a pouco mais de 100km de Havana. O fogo começou na última sexta-feira (5).

Publicidade

O incêndio começou após um raio atingir um dos tanques de reservatório de petróleo na cidade cubana na sexta-feira. O fogo foi seguido de duas explosões, nas quais mais de 100 socorristas ficaram feridos. Até o momento, 121 pessoas estão feridas e um bombeiro morreu.

Publicidade

Já no primeiro dia do ocorrido, o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, havia anunciado que pediu conselho e ajuda para ‘países amigos’ que tinham experiência em lidar com esse tipo de acidente.

No domingo (7), militares e civis do México chegaram em Cuba junto de bombeiros da Venezuela para ajudar no combate ao incêndio. Os agentes envolvidos têm experiência em situações parecidas causadas por combustíveis e iniciaram um transporte incessante de espuma para a ilha.

Segundo Suzely Morfa, chefe do partido comunista em Matanzas, “não há chamas neste momento, apenas fumaça branca emana.

Publicidade

Miguel Díaz-Carnel disse à TV estatal que se trata de uma ocorrido grave em seu país e que a colaboração com os outros países é ‘vital.’

Publicidade