OTAN

Erdogan diz que encontro com Finlândia e Suécia não teve “nível desejado”

Na semana passada, representantes dos três países se encontraram em Ancara, capital da Turquia, para discutir a aprovação do ingresso da Finlândia e da Suécia na Otan.

Erdogan diz que encontro com Finlândia e Suécia não teve "nível desejado"
A Turquia é um importante parceiro comercial da Rússia (Crédito: Antonio Masiello/Getty Images)

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou na noite deste domingo (29) que as conversas com Finlândia e Suécia, sobre uma possível entrada dos países na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), não tiveram um “nível desejado”. A informação veio da agência estatal turca Anadolu.

Publicidade

Na semana passada, representantes dos três países se encontraram em Ancara, capital da Turquia, para discutir a aprovação do ingresso da Finlândia e da Suécia na Otan. Erdogan, antes do encontro, tinha dito que não apoiaria a entrada dos países na aliança pois eles abrigam membros do PPK (Partido Trabalhista do Curdistão), considerados terroristas pelo presidente turco.

Após o encontro, Erdogan pareceu manter sua posição e disse a repórteres que a Otan não poderia “repetir os erros cometidos no passado” ao admitir o ingresso de “países que abraçam e alimentam terroristas”.

“Infelizmente, as conversas mantidas por nossa delegação com a Finlândia e a Suécia não estavam no nível desejado”, disse o presidente turco.

Erdogan também revelou que em breve deve telefonar para os presidentes da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e da Rússia, Vladimir Putin, com o objetivo de criar canais de diálogos diplomáticos entre os dois países.

Publicidade

Publicidade