FAIXA DE GAZA

Israel e Palestina chegam a acordo de cessar-fogo

Bombardeios duraram todo o fim de semana e deixaram 31 mortos, incluindo crianças.

Ambos os países viveram o maior conflito desde a última guerra contra o Hamas (Créditos: Getty Images)

Autoridades de Israel e da Palestina anunciaram que chegaram a um acordo de cessar-fogo em Gaza após bombardeios na madrugada deste domingo (7). A informação não foi confirmada pelos dois países, mas vazada pela agência Reuters.

Publicidade

Esse é o conflito mais intenso e letal entre os dois países desde a guerra de 11 dias contra o Hamas em 2021. No ano passado, foram 244 pessoas mortas (232 palestinos e 12 israelenses), enquanto nos bombardeios desse fim de semana 31 pessoas morreram (incluindo 6 crianças).

As força armadas de Israel contestam ter sido o responsáveis pelas mortes das crianças e aponta a responsabilidade para uma falha de lançamento de um míssil do exército de Gaza.

Ainda segundo o Ministério da Saúde de Gaza, outras 265 pessoas ficaram feridas com os bombardeios.

Publicidade

Diplomatas de Israel e da Palestina confirmaram apenas que terão conversas diplomáticas no Egito, mas a Reuters já divulga que se tratará de um acordo de cessar-fogo mediado no país. O acordo deverá começar a valer às 18h desse domingo.

A onda de ataques se encerra com Israel alegando ter desmantelado a liderança da jihad palestina e com o primeiro ataque de mísseis à Jerusalém desde o início da escalada das tensões (os projéteis foram interceptados pelo sistema de defesa de Israel).

Publicidade