1/4 do Volume

Maior lago da China sofre com seca e acende ‘alerta vermelho’

Segundo informações da Al Jazeera, o nível de precipitações desde o mês de julho é 60% menor do que o registrado em 2021.

Maior lago da China sofre com seca e acende 'alerta vermelho'
Paisagem por conta da seca no Lago Poyang (Crédito: VCG/VCG via Getty Images)

O maior lago de água doce da China, localizado na província de Jiangxi, no sudoeste do país, sofre com uma seca severa e teve o seu nível reduzido a apenas 25% do seu tamanho normal. Com a seca, os canais de irrigação do Lago Poyang foram cortados e fazendas próximas não estão recebendo mais água, o que prejudica o plantio de arroz na região.

Publicidade

Segundo informações do Centro de Monitoramento de Água da província de Jiangxi, o nível de precipitações desde o mês de julho é 60% menor do que o registrado em 2021. A região é responsável pela maior parte da produção de arroz do país.

Algumas equipes com escavadeiras trabalham no Lago Poyang para cavar trincheiras e tentar criar novos caminhos do lago para as fazendas. Estas equipes atuam na parte da noite por conta do calor extremo durante o dia, informou a agência oficial de notícias da China, Xinhua.

Além das secas, as altas temperaturas também provocaram incêndios na parte sul do país asiático. Cerca de 1.500 pessoas tiveram que deixar as suas casas após o fogo tomar a região. As usinas hidrelétricas também estão produzindo menos energia, provocando o fechamento de fábricas.

De acordo com o site da Al Jazeera, além do maior lago, o maior rio da China também sofre com o período de altas temperaturas e pouca chuva. O rio Yangtze abastece muitos lagos e outros rios e sua seca prejudica muitas atividades econômicas, como o escoamento de produtos por meio de barcos. As autoridades estudam a “plantação de nuvens de chuva” na região para tentar reverter o quadro dramático.

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade