Membro da ONU diz que ataques da Rússia podem ser crimes de guerra

A chefe de direitos humanos da ONU, pediu que as hostilidades parem

A chefe de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet disse que ataques da Rússia podem ser crimes de guerra. Segundo Bachelet, seus investigadores estão investigando 24 casos em que munições cluster foram usadas pela Rússia. 

Publicidade

De acordo com a CNN, Bachelet afirmou “A destruição massiva de bens civis e o alto número de vítimas civis indicam fortemente que os princípios fundamentais de distinção, proporcionalidade e precaução não foram suficientemente respeitados. O povo ucraniano está enfrentando um pesadelo vivo”.

A chefe de direitos humanos da ONU ainda pediu que as hostilidades parem e que à Federação Russa atenda aos apelos da Assembleia Geral. 

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Publicidade

“#Ucrânia. As hostilidades devem parar, sem demora”, disse Michelle Bachelet ao #HRC49. O terror e a agonia do povo ucraniano são palpáveis e estão sendo sentidos em todo o mundo. Eles querem que a #guerra pare e retorne à #paz, segurança e dignidade humana.”

“De 24 de fevereiro a 29 de março, registramos 3.090 baixas civis no contexto do ataque armado da Rússia contra a #Ucrânia: 1.189 mortos, incluindo 108 crianças; 1.901 feridos, incluindo 142 crianças, principalmente causados por bombardeios e ataques aéreos. O pedágio real é muito maior.”

Publicidade