Notícias falsas em meio a guerra na Ucrânia

Dentre as falsas notícias compartilhadas estão vídeos antigos, descritos como atuais e referentes a invasão da Ucrânia

noticias-falsas-em-meio-a-guerra-na-ucrania
Prédio em Kiev, Ucrânia (Créditos: Pierre Crom/Getty Images)

Em meio ao conflito armado entre Rússia e Ucrânia desde a última quinta-feira (24), notícias falsas em meio a guerra circulam nas redes sociais. Dentre as falsas notícias compartilhadas estão vídeos antigos, descritos como atuais e referentes a invasão da Ucrânia, de acordo com o portal Uol.

Publicidade

Imagens e vídeos apontados como de uma destruição de um prédio residencial em Chuhuiv, na Ucrânia, na realidade são de explosões de gás na cidade russa de Magnitogorsk. Além disso, o material é do ano de 2018.

Nas redes sociais TikTok e Twitter circula um vídeo de uma jovem garota, supostamente ucraniana, confrontando um soldado russo. A postagem gerou 12 milhões de visualizações no TikTok e quase um milhão no Twitter. Entretanto, o vídeo se trata de uma menina palestina de 11 anos, chamada Ahed Tamimi. Na realidade, a garota confrontava um soldado israelense depois que seu irmão mais novo foi preso, em 2012.

Um congressista americano, Adam Kinzinger e o ex-primeiro-ministro sueco Carl Bildt compartilharam em suas redes sociais um vídeo de duas crianças, supostamente saudando um comboio de forças ucranianas. Contudo, trata-se de uma imagem antiga, originalmente tirada em 2016.

A Nexta TV compartilhou em seu Twitter um dramático vídeo em que um caça russo teria sido derrubado por um piloto ucraniano. O vídeo mostra a aeronave em chamas, seguido pelo som de uma explosão. No entanto, a gravação trata-se de um trecho de um jogo de vídeo game chamado “Arma 3”.

Publicidade