Guerra na Ucrânia

Porto ucraniano de Odessa sofre ataques e secretário-geral na ONU condena a ação

Na sexta-feira (23), ambos os países se comprometeram a um acordo, para a exportação de grãos dos portos ucranianos.

porto-ucraniano-de-odessa-sofre-ataques-e-secretario-geral-na-onu-condena-a-acao
Porto de Odessa (Créditos: Sergii Kharchenko/ Getty Images)

O Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, condenou os ataques ao porto ucraniano de Odessa. Na sexta-feira (23), ambos os países se comprometeram a um acordo, para a exportação de grãos dos portos ucranianos.

Publicidade

Oleg Nikolenko, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, a Rússia  lançou ataques com míssies no porto de Odessa, “quebrando suas promessas e minando seus compromissos perante a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Turquia sobre o acordo de Istambul“.

O porta-voz da ONU,  Farhan Haq, disse em comunicado que “Esses produtos são desesperadamente necessários para enfrentar a crise alimentar global e aliviar o sofrimento de milhões de pessoas necessitadas em todo o mundo”.  “A implementação total pela Federação Russa, Ucrânia e Turquia é imperativa”, completou.

Ataque em região central

De acordo com o governador local, neste sábado (23) treze mísseis russos atingiram um aeródromo militar e uma infraestrutura ferroviária na região central de Kirohovrad, na Ucrânia. Segundo o governador, o ataque deixou mortos e várias pessoas feridas.

Andriy Raikovych , o governador local, divulgou por meio de seu Telegram que equipes de resgate estavam trabalhando nos locais de impacto. Além disso, informou que um pequeno distrito da capital regional, Kropyvnytskyi, ficou sem eletricidade pelos ataques.

Publicidade