Putin afirma não querer guerra com a Ucrânia

Putin se reuniu hoje com o chanceler alemão, Olaf Scholz, para debater as tensões na região

putin-afirma-nao-querer-guerra-com-a-ucrania
Vladimir Putin, Presidente da Rússia chega durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 no Estádio Nacional de Pequim em 04 de fevereiro de 2022 em Pequim, China. (Crédito: Carl Court/Getty Images)

O presidente da Rússia, Vladmir Putin, afirmou nesta terça-feira (15) que não quer guerra com a Ucrânia. A declaração foi feita ao lado do chanceler alemão, Olaf Scholz, durante coletiva de imprensa em Moscou.

Publicidade

“Queremos (uma guerra), ou não? É claro que não. Por isso, apresentamos nossas propostas para um processo de negociação”, afirmou Putin.

O chanceler alemão concordou com a fala de Putin e disse que “ações corajosas têm que partir de todos nós. É nosso maldito dever defender a paz.”

Olaf Scholz visita a região nesta semana como parte dos esforços diplomáticos da Europa para evitar conflitos maiores entre Rússia e Ucrânia.

Potências ocidentais ameaçam a Putin com sanções “sem precedentes” em caso de ataque ao território ucraniano.

Publicidade

Os EUA e outros países da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) enviaram soldados para o leste europeu e afirmam que uma invasão pode ocorrer “a qualquer momento”.

Retirada das tropas russas

Durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (15), Putin afirmou que a Rússia retirou parte de suas tropas para possibilitar mais discussões com os países ocidentais.

Scholz disse, ao lado de Putin, que a retirada “é bom sinal” e que as opções diplomáticas para evitar uma guerra ainda não se esgotaram. “Nós ouvimos agora que algumas tropas foram retiradas, e isso é um bom sinal, esperamos que haja mais”, disse o chanceler alemão.

Publicidade

Putin ainda afirmou que deseja “continuar trabalhando em conjunto” com o Ocidente para diminuir as tensões entre Rússia e Ucrânia. “Estamos dispostos a continuar trabalhando em conjunto. Estamos dispostos a seguir o caminho da negociação”, disse o mandatário russo.

Contudo, Putin criticou a rejeição dos países ocidentais a suas principais exigências, as quais “infelizmente não receberam uma resposta construtiva”.

Tradução do post oficial do Kremlin no Twitter: ”Vladmir Putin e o chanceler federal da Alemanha, Olaf Scholz, realizaram uma entrevista coletiva após reunião.”

Publicidade