CORAÇÃO DE MÃE

Putin revive prêmio ‘Mãe Heroina’ para mulheres com mais de dez filhos

Rússia vive pior redução populacional desde 1991.

Mães com 10 filhos ou mais poderão receber 1 milhão de rublos (Créditos: Ian Walton/Getty Images)

Na segunda-feira (15) o presidente da Rússia, Vladimir Putin, reviveu o prêmio ‘Mãe Heroína’ da era soviética para compensar a crise demográfica que o país enfrenta. Prêmio recompensa financeiramente mulheres com mais de 10 filhos.

Publicidade

A Rússia vive uma onda emigratória após o início da invasão da Ucrânia em fevereiro desse ano, estima-se um número em torno de 300 mil russos que deixaram o país com medo de represálias em razão de suas críticas a ação miliar. O serviço estatal Rosstat aponta 355 mil russos emigrados.,

Somando-se a pandemia do Covid-19 e todos os fatores que envolvem a guerra na Ucrânia, esse é o maior declínio demográfico russo desde o fim da União Soviética. A taxa de natalidade também caiu em 31 mil em relação ao ano passado.

Para contornar uma possível futura crise demográfica, Putin optou por reviver o ‘Mãe Heroína’, criado por Joseph Stalin ao fim da Segunda Guerra Mundial para incentivar uma reposição da população que morreu no conflito. O prêmio havia deixado de existir em 1991, com a dissolução da União Soviética.

A ideia é premiar com 1 milhão de Rublos (R$87 mil) as mães assim que seu décimo filho completar um ano de idade. “Será premiada a mãe que for cidadã da Federação Russa e que deu a luz e criou 10 ou mais crianças que são cidadãos da Federação Russa”, diz o documento divulgado pelo Kremlin.

Publicidade