Para Autodefesa

Suprema Corte dos EUA aumenta o acesso a armas de fogo

A decisão, na prática, interfere em Estados que restringem o acesso às armas, como é o exemplo de Nova Iorque.

Suprema Corte dos EUA aumenta o acesso a armas de fogo
O debate sobre o porte e o acesso a armas de fogo nos EUA foi reacendido após os recentes ataques (Crédito: Scott Olson/Getty Images)

A Suprema Corte dos Estado Unidos sentenciou que os estadunidenses têm o direito de portar armas de fogo em público para autodefesa. A medida foi julgada nesta quinta-feira (23) e aprovada por seis votos a três. A decisão vem após recentes ataques a tiros que aconteceram no país. Segundo informações da agência de notícias Associated Press, a sentença afetará cerca de um quarto da população.

Publicidade

A decisão, na prática, interfere em Estados que restringem o acesso às armas, como é o exemplo de Nova Iorque, onde a governadora Kathy Hochul, no dia 6 de junho, assinou uma lei que proíbe jovens menores de 21 anos de comprarem armas semiautomáticas.

Uma pesquisa feita pelo site Poder360, usando uma base de dados do site Gun Violence Archive, mostrou que o país registrou um total de 240 ataques com armas de fogo em 2022. Dentre os ataques, 149 terminaram com alguma morte. Só no mês de junho aconteceram 5 ataques resultando em 12 mortes. O número total de feridos no ano chega a 1.048.

 

Publicidade