dono da tesla

“Trabalho remoto já não é aceitável”, diz Musk

Declaração foi dada em um email supostamente escrito por Musk. O bilionário não confirmou que a mensagem era verdadeira, mas também não desmentiu.

trabalho-remoto-ja-nao-e-aceitavel-diz-musk
Elon Musk (Créditos: Justin Sullivan/Getty Images)

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, teria enviado um email à equipe executiva da Tesla dizendo que ”o trabalho remoto já não é mais aceitável”. O bilionário ainda teria afirmado que “qualquer pessoa que deseje fazer trabalho remoto deve estar no escritório por um mínimo (e quero dizer *mínimo*) de 40 horas por semana ou deixar a Tesla. Isso é menos do que pedimos aos trabalhadores da fábrica.”

Publicidade

O email, que foi divulgado no Twitter, não foi confirmado por Musk e nem desmentido pelo bilionário. Mais cedo, o dono da Tesla foi questionado sobre o que ele diria as pessoas que pensam que ir para o trabalho é um conceito antiquado, Musk respondeu: “Deveriam fingir que trabalham noutro lugar”. 

Musk é conhecido como um patrão muito rígido, que instala câmaras de segurança para controlar os funcionários da Space Exploration Technologies Corp. e não admite filas na máquina do café, uma vez que prejudicam a produtividade.

Musk quer cortar 10% dos empregos da Tesla

No mesmo email em que critica o trabalho remoto, Musk também disse sentir um pessimismo em relação a economia e por isso pretende cortar cerca de 10% dos empregos na montadora de carros elétricos.

A empresa Tesla empregava cerca de 100.000 pessoas e em suas subsidiárias no fim de 2021, de acordo com seu arquivamento anual de documentos nos Estados Unidos. O corte de funcionários é por Musk se preocupar com uma possíve recessão para as montadoras, mesmo que a demanda dos carros da Tesla e outros veículos elétricos tenham permanecido forte.

Publicidade

A previsão do empresário sobre o futuro da economia repercutiu entre executivos, incluindo o CEO do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, e o presidente do Goldman Sachs, John Waldron. Um “furacão está logo ali vindo em nossa direção”, disse Dimon conforme informações da CNN.

Antes de Musk anunciar sobre o corte de empregos, ele pediu para que todas as contratações disponíveis fossem pausadas. A inflação dos Estados Unidos causou um salto no custo de vida dos americanos e com isso, o banco central do país, Federal Reserve, luta para tentar conter a inflação sem causar uma recessão.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade