Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

França reabre cafés e restaurantes clássicos

Após seis meses de fechamento, os franceses também puderam voltar a curtir museus, cinemas e teatros

França reabre os seus cafés e restaurantes clássicos
(Crédito: Kiran Ridley/Getty Images)

A França reabriu cafés e restaurantes clássicos e os cidadãos franceses conseguiram recuperar, na quarta-feira, parte da liberdade que perderam com a pandemia, um alívio depois de mais de seis meses de medidas duras destinadas principalmente a conter a disseminação do coronavírus no país.

Apesar das chuvas intermitentes e das temperaturas anormalmente baixas para o mês de maio, os cafés, bares e restaurantes reabriram os seus clássicos e reconhecidos terraços, com uma limitação de seis pessoas por mesa e uma capacidade reduzida de 50%.

Um dos primeiros a reinaugurar as áreas externas foi o presidente Emmanuel Macron, que desfrutou de um café quente com o primeiro-ministro Jean Castex. Essa reunião aconteceu em um terraço próximo ao Palácio do Eliseu, sede oficial da presidência.

No entanto, nem todos os estabelecimentos abriram suas portas. Alguns vão esperar até a terceira fase da desaceleração, marcada para 9 de junho, para voltar à atividade, por considerarem “não lucrativo” abrir mais cedo.

Isso se deve ao fato de que continua vigente o toque de recolher noturno, que começa às 21h. “O modelo econômico não funciona com 50% da capacidade e o fechamento às 21h, minha estrutura não permite, não funciona”, lamentou o chef francês Philippe Etchebest.

Após 203 dias consecutivos de fechamento, durante os quais contaram principalmente com a ajuda do Estado para sobreviver, os franceses também tiveram a sorte de voltar a viajar e a desfrutar de museus, cinemas e teatros.

Além da limitação de lotação de uma pessoa a cada 8 metros quadrados, para garantir uma visita em condições ideais, o público deve reservar um horário com antecedência e o uso de máscara é obrigatório.

Os museus esperam uma maior afluência de visitantes nacionais, sedentos de cultura, nas próximas semanas. Enquanto isso, os amantes do cinema se reuniram a partir do início da manhã para assistir um entre as dezenas de filmes em cartaz.

A França está atualmente na segunda fase de um plano de quatro fases anunciado por Macron. No dia 9 de junho continuará com a reabertura do interior dos seus cafés e restaurantes, limites de capacidade menos estritos e um toque de recolher às 23h, que desapareceria no dia 30 de junho.

JFG

*Texto publicado originalmente no site Perfil Argentina.