Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Meghan Markle vence batalha judicial contra jornal britânico

Após o jornal britânico Mail on Sunday divulgar a carta privada, Meghan abriu um processo contra a ANL

Meghan Markle vence batalha judicial contra jornal britânico
Anteriormente a ANL e Sunday decidiram continuar com a decisão de publicar a carta e que iriam defender o caso veementemente (Créditos: John Lamparski/Getty Images)

Na última parte de uma longa batalha de privacidade, Maghan Markle, venceu a editora responsável pela publicação do jornal britânico Mail on Sunday.

Um tribunal do Reino Unido contestou, nesta quinta-feira (2), um recurso colocado pela Associated Newspapers Limited (ANL) em um julgamento anterior no qual Markle esperava ter privacidade com sua carta que foi enviada ao seu pai Thomas Markle em agosto de 2018.

Após o jornal britânico Mail on Sunday divulgar carta privada, Meghan abriu um processo contra a ANL.

Anteriormente a ANL e Sunday decidiram continuar com a decisão de publicar a carta e que iriam defender o caso veementemente.

Em um resumo do julgamento, o tribunal disse nesta quinta-feira que a Meghan “tinha uma expectativa razoável de privacidade no conteúdo da carta”.

“Esses conteúdos eram pessoais, privados e não questões de legítimo interesse público”, disse o tribunal. “Os artigos no Mail on Sunday interferiram com a expectativa razoável de privacidade da duquesa.”

Meghan deu uma declaração na quinta-feira, onde comemorou e mostrou esperança de que isso poderia ajudar o cenário jornalístico do Reino Unido. Além do jornal britânico Mail on Sunday, a ANL também faz o Daily Mail, o maior tabloide da Grã-Bretanha.

O comunicado dizia que “esta é uma vitória não apenas para mim, mas para qualquer um que já sentiu medo de defender o que é certo”.

“Embora essa vitória seja um precedente, o que mais importa é que agora somos coletivamente corajosos o suficiente para remodelar uma indústria de tablóides que condiciona as pessoas a serem cruéis e lucra com as mentiras e a dor que elas criam.”

O processo contra a ANL foi ganho pela duquesa em fevereiro, no momento em que o  juiz concluiu que “as divulgações foram manifestamente excessivas e, portanto, ilegais”, e que não haveria “nenhuma perspectiva de que um julgamento diferente seria alcançado após um julgamento.”

A ANL contestou sua decisão e pressionou por um novo julgamento.

Meghan criticou a editora em sua declaração na quinta-feira, por prolongar tanto o processo e “fazer um caso direto e extraordinariamente complicado para gerar mais manchetes e vender mais jornais – um modelo que recompensa o caos acima da verdade”.

“Nos quase três anos desde que isso começou, tenho sido paciente em face de engano, intimidação e ataques calculados”, disse ela.

“Hoje, os tribunais decidiram a meu favor – de novo – cimentando que o The Mail on Sunday, de propriedade de Lord Jonathan Rothermere, infringiu a lei.”

“Um tablóide do Reino Unido perdeu uma apelação contra Meghan Markle por publicar partes de uma carta que ela escreveu para seu pai. O jornal havia recebido ordens de apresentar um pedido de desculpas na primeira página e pagar suas contas jurídicas. Markle e seu marido deixaram a realeza em 2020 após ataques racistas e sexistas na mídia no Reino Unido.”

Mais em Perfil

Últimas Notícias