CAMPANHA ELEITORAL

Ato de estreia de campanha de Lula é cancelado por falta de segurança a pedido da PF

Lula ainda visitará a fábrica da Volkswagen em São Bernardo, mas cancelou sua visita à MWM.

Líderes de sindicatos se decepcionaram com o cancelamento (Créditos: Victor Moriyama/Getty Images)

A assessoria de imprensa do ex-presidente Lula (PT) divulgou nesta segunda-feira (15) que o evento de estreia da candidatura do petista à presidência na fábrica da MWM Motores e Geradores, em Jurubatuba, na terça-feira (16) foi cancelado por questão de segurança. O pedido teria partido da própria Polícia Federal (PF).

Publicidade

Segundo a assessoria de Lula, a PF constatou que não havia tempo hábil para verificar a segurança do local antes da realização do evento.

A Polícia Federal está com uma operação inédita de segurança com os candidatos à presidência este ano. São 300 agentes atuando simultaneamente e R$57 milhões investidos. As agendas dos candidatos devem ser informadas à PF com 48 horas de antecedência.

Apenas Jair Bolsonaro (PL) está fora dessa rede de proteção, pois sua segurança, como presidente em exercício, é feita pelo Gabinete de Segurança Institucional. O número de agentes à disposição é sigiloso.

Apesar do cancelamento do primeiro evento, Lula seguirá seu cronograma de visitar a fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, às 14h. A noite, por volta das 19h, o petista também estará presente na cerimônia de posse de Alexandre de Moraes como presidente do TSE, em Brasília.

Publicidade

A partir desta terça-feira o TSE passará a permitir propagandas eleitorais, comícios, passeatas e carreatas políticas com a intenção de pedir votos.