américa latina

Bolsonaro diz que não vai à reunião do Mercosul no Paraguai

Bolsonaro, que está em pré-campanha para as eleições de outubro, não explicou por que desistiu de ir ao encontro.

youtube-retira-do-ar-live-de-bolsonaro-com-embaixadores
Jair Bolsonaro (Créditos: Mateus Bonomi/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira (14) que não vai participar da próxima reunião de cúpula do Mercosul, marcada para o dia 21 deste mês, no Paraguai.

Publicidade

“Já falei que não vou mais. Na política, sempre você pode voltar atrás em algumas coisas. Mas a minha decisão, até o momento, é não ir ao Mercosul, apesar do apelo do Marito”, disse Bolsonaro referindo-se ao presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez.

“Gosto muito do Marito, temos muita coisa com ele em comum. Como, por exemplo, a piscicultura no grande lago de Itaipu”, acrescentou o presidente.

Bolsonaro, que está em pré-campanha para as eleições de outubro, não explicou por que desistiu de ir ao encontro. Em mais de uma ocasião, o governo brasileiro avaliou sair do Mercosul e, em 2019, líderes de direita do continente criaram um novo bloco, com afinidades políticas, o Prosul (Foro para o Progresso da América do Sul).

Devido a trocas de líderes em eleições recentes, que levaram políticos de esquerda ao poder, Bolsonaro perdeu aliados em muitos países. Foi o caso do Chile, com Gabriel Boric; o Peru, com Pedro Castillo; e a Bolívia, com Luis Arce; além do episódio mais recente, da Colômbia, em que Gustavo Petro assumirá a Presidência em agosto.

Publicidade

 

Publicidade