Violência Política

Boulos afirma que ‘ninguém tem que votar com medo’

O candidato votou pela manhã na PUC-SP, em Perdizes.

Boulos afirma que 'ninguém tem que votar com medo'
Guilherme Boulos, candidato a deputado federal pelo PSOL (Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O candidato ao cargo de deputado federal pelo PSOL, Guilherme Boulos, apareceu para votar na manhã deste domingo (2) e se posicionou sobre a crescente violência política no país nos últimos meses. Apesar das eleições estarem acontecendo pacificamente, o candidato classifica como “absurdo” o clima que gera o receio dos eleitores:

Publicidade

“Ninguém tem que votar com medo. É um absurdo em uma democracia as pessoas irem votar receosas de afirmar a sua posição política. Espero que seja um dia que consolide a democracia brasileira, e não a ameace”, disse Guilherme Boulos antes de votar na seção eleitoral da PUC-SP, em Perdizes, zona oeste de São Paulo.

Boulos chegou ao local por volta das 11h30 da manhã, mas aguardou cerca de 30 minutos para votar, por conta de uma extensa fila em frente à seção.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, também abordou o cenário de violência política no Brasil. O magistrado votou na manhã deste domingo (2) no colégio Madre Alix, no Jardim Paulistano, zona oeste da capital paulista.

Apesar de dizer que as eleições aconteceriam com “tranquilidade e segurança”, pediu aos eleitores que aguardassem a apuração em suas casas:

Publicidade

“Eu peço ao eleitor que compareça, vote e volte para casa”, disse, sem responder mais perguntas de jornalistas que estavam no local.

 

Publicidade