tecnologia bancária

Presidente do BC desmente Bolsonaro e diz que bancos não perdem com PIX

Campos Neto disse ainda que os bancos até podem perder receitas com transferências tradicionais, mas que ganham dinheiro com outros serviços impulsionados pelo PIX.

presidente-do-bc-desmente-bolsonaro-e-diz-que-bancos-nao-perdem-com-pix
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (Crédito: Billy Boss/Câmara dos Deputados)

O presidente do Banco Central do Brasil (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira (11) que “não é verdade que os bancos perdem dinheiro com o PIX”.

Publicidade

No fim de julho, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), disseram que os banqueiros tiveram elevados prejuízos com o PIX e que estariam se vingando do Palácio do Planalto aderindo ao manifesto em defesa da democracia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)

Campos Neto disse ainda que os bancos até podem perder receitas com transferências tradicionais, mas que ganham dinheiro com outros serviços impulsionados pelo PIX.

“É um sistema que, de novo, foi construído com todas as mãos que estão aqui, todo o sistema financeiro, os bancos ajudaram muito, botaram propaganda bonita, fizeram um marketing muito bom, acho que é um ganho que a gente tem pra sociedade, eu quero já dizer que não é verdade que os bancos perdem dinheiro com PIX”, disse Campos Neto em evento promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Publicidade

“Você tem uma perda de receita em transferência, mas por outro lado novas contas são abertas, novos modelos de negócio são gerados, você retira dinheiro de circulação, que é um custo enorme pro banco, você aumenta a transação, então o transacional aumenta”, exemplificou.

Entenda o que é o Pix

O PIX é um sistema de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central para facilitar transações financeiras. Ele é gratuito, está disponível 24 horas por dia e começou a funcionar em novembro de 2020. A expectativa do mercado é que o sistema seja o grande substituto de DOCs e TEDs (operações taxadas pelos bancos).

Publicidade