Imbróglio Jurídico

Pros revoga candidatura de Pablo Marçal à Presidência

Na última semana, uma batalha judicial fez com que o Pros tivesse três mudanças em sua presidência.

Pros revoga candidatura de Pablo Marçal à Presidência
Pablo Marçal definiu a revogação como “um golpe” (Créditos: Reprodução/YouTube)

Depois de uma semana judicialmente cheia, a direção do Pros decidiu revogar a candidatura presidencial de Pablo Marçal (Pros). A decisão foi formalizada na última sexta-feira (5) em Brasília, durante uma reunião que reuniu lideranças do partido.

Publicidade

Nesta reunião, os 29 presentes votaram de forma unânime para a retirada da candidatura, segundo documento protocolado pelo Pros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ideia do partido é apoiar, já no primeiro turno, a campanha do candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na última semana, uma batalha judicial fez com que o Pros tivesse três mudanças em sua presidência.

No domingo (31), o presidente afastado do cargo, Eurípedes Júnior, foi reconduzido à liderança depois de decisão judicial. Na quarta (3), Eurípedes foi novamente afastado e Marcus Holanda assumiu. A indicação de Marçal à Presidência foi feita por Holanda.

Mas, com uma nova troca na quinta-feira (4), Eurípedes voltou a assumir a presidência Pros e convocou a reunião que revogou a candidatura de Pablo Marçal.

Publicidade

Marçal afirmou que a retirada de sua candidatura “é um golpe”:

“Minha candidatura é um ato jurídico perfeito, dentro do prazo hábil. Tem que ter um prazo para divulgação o que está rolando agora é um golpe, estão fazendo uma reunião de maneira escusa.”

Publicidade