Bombeiros confirmam nove mortes no desabamento em gruta em SP

Acidente deixou 10 vítimas soterradas na Gruta Duas Bocas; apenas uma delas sobreviveu. Grupo de 28 pessoas fazia treinamento na gruta.

Bombeiros confirmam nove mortes no desabamento em gruta em SP
Bombeiros trabalham no resgate de vítimas na Gruta Duas Bocas, em Altinópolis, SP — (Créditos: Divulgação/Polícia Militar)

O Corpo de Bombeiros militar do estado de São Paulo confirmou a morte de nove pessoas no desabamento em uma gruta onde ocorria treinamento de bombeiros civis no município de Altinópolis, na região de Ribeirão Preto. Somente uma pessoa foi resgatada com vida.

Publicidade

O desmoronamento aconteceu por volta da 1h deste domingo (31). De acordo com o Corpo de Bombeiros, 28 bombeiros civis e instrutores faziam um treinamento no interior da gruta quando o teto da caverna desabou, deixando parte do grupo retido.

Um posto de comando unificado foi montado no local para auxiliar os trabalhos na Gruta Duas Bocas, que fica perto da Gruta Itambé, conhecido ponto turístico na cidade. A ocorrência foi atendida por 75 bombeiros e 20 viaturas. Unidades de resgate da capital paulista foram enviadas ao local, inclusive bombeiros com cães farejadores, segundo informações do G1.

O trabalho de retirada dos últimos quatro corpos do local do desabamento foi concluído no fim da noite deste domingo (31). Os nove corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). As vítimas são cinco homens e quatro mulheres.

Uma 10ª foi resgatada com vida e levada em estado grave ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Outras seis pessoas ficaram feridas, mas não chegaram a ficar presas. Elas foram levadas ao Hospital de Misericórdia de Altinópolis e já receberam alta.

Segundo a Prefeitura de Batatais, os corpos dos seis moradores são velados juntos no Ginásio de Esportes Marinheirão. As outras três vítimas serão veladas em Altinópolis, Sales Oliveira (SP) e em Monte Santo de Minas (MG).

O prefeito de Altinópolis, José Roberto Ferracin Marques (PSD), decretou luto oficial por três dias pelos óbitos. O governador em exercício, Carlão Pignatari (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa.

Publicidade

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), publicou em sua conta no Twitter que acompanhou o resgate, em nota ele disse: ”Meus sentimentos aos familiares e amigos dos 9 bombeiros civis que perderam a vida nessa tragédia.”

Publicidade