Remédios para aborto.

Operação desarticula venda de remédios para aborto na internet

Quadrilha atuava no litoral paulista, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

caixa de remédio plano B
criminosos ofereciam apoio remoto e tutoriais para a prática do aborto (Créditos: Joe Raedle/Getty Images)

O Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo (MPSP), realizou hoje (6) a Operação Mofongos para desarticular uma quadrilha especializada na venda de remédios indutores do aborto pela internet.

Publicidade

O CyberGaeco contou com o apoio de equipes do Gaeco em Santos, no Rio de janeiro, em Minas Gerais e da Divisão de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de São Paulo.

Foram cumpridos 27 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Praia Grande, São Sebastião, Rio das Ostras (RJ) e Formigas (MG). Os suspeitos utilizavam diversas redes sociais para divulgação e marketplaces para oferecer a venda dos remédios indutivos ao aborto proibidos.

Além disso, os criminosos ofereciam apoio remoto e tutoriais para a prática do abortamento com os medicamentos, que são controlados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

(Agência Brasil)

Publicidade