Secretaria da Justiça de SP investiga agressão a menino negro

Menino de apenas 12 anos foi agredido por segurança do Burger King

secretaria-da-justica-de-sp-investiga-agressao-a-menino-negro
Agressão deixou marcas no garoto (Créditos: Michael Smith/Getty Images)

A Secretaria Estadual da Justiça e Cidadania de São Paulo investigará agressão a menino negro, de apenas 12 anos. O jovem foi agredido por um segurança de um dos restaurantes da rede Burger King. O caso aconteceu nesta terça-feira (15), na rodovia Anchieta, Zona Sul de São Paulo.

Publicidade

O garoto pedia comida a clientes em frente à lanchonete e ao receber um copo de refrigerante, foi agredido com um cinto por segurança do restaurante. De acordo com o G1, a investigação preliminar será feita pela Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena. Em relação à esfera criminal, o caso está em andamento na Polícia Civil.

A vítima alega que “Eu entrei. Aí ela foi e me deu um copo. Aí eu falei tá bom. Aí na hora que eu fui encher, ele [o segurança] pegou o copo de mim e deixou lá no lixo. Daí quando fui correr, ele me deu uma cintada”. Em seguida, um homem iniciou a gravação da cena, enquanto outro rapaz discutia com o segurança por agredir o menino. Os funcionários da loja separaram a briga.

Rayane Carmen da Silva, mãe do menino, afirma que “Uma criança de doze anos. E foi muito agressivo também na parte da cor, porque o segurança é branco e o meu filho é preto. Mas não justifica. Pôr a mão numa criança de doze anos. Não justifica. Ele tem pai e ele tem mãe”

Em nota, a rede de lanchonetes alegou que “O Burger King reforça que repudia qualquer ato de violência. A empresa informa que encerrou o contrato com a empresa de serviço terceirizado responsável pela segurança, e entrou em contato com a mãe do adolescente para se colocar à disposição. O Burger King segue apoiando as autoridades na apuração do caso.”

Publicidade