Thales Bretas lamenta veto de Bolsonaro à lei Paulo Gustavo

O projeto previa verba para o setor cultural

Thales Bretas lamenta veto de Bolsonaro à lei Paulo Gustavo
Paulo Gustavo e Thales Bretas (Crédito: Reprodução / Instagram @thalesbretas)

Thales Bretas, viúvo de Paulo Gustavo, se manifestou através de suas redes sociais, nesta quarta-feira (6) para lamentar o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei Paulo Gustavo que previa verba para o setor cultural. “Que tristeza ver nosso país tão desarticulado politicamente. Sem saber defender os interesses da cultura e o bem-estar do povo”.

Publicidade

A informação do veto foi divulgada nesta terça-feira (5) pela Secretaria-Geral da Presidência. O projeto de lei que levava o nome do artista Paulo Gustavo, previa o repasse de R$ 3,86 bilhões a estados e municípios, para enfrentar os efeitos da pandemia da Covid-19 e para ser usado no setor cultural. O Congresso ainda pode derrubar o veto.

O projeto foi criado pelo senador Paulo Rocha (PT-PA) e foi aprovado pelo Senado em novembro de 2021. Além da estrutura que o projeto oferecia, previa também homenagear o ator que faleceu aos 42 anos, no Rio de Janeiro, vítima de Covid-19.

Nesta terça-feira (5), Thales Bretas compartilhou nas redes sociais que foi convidado a participar de uma arrecadação para crianças órfãs e refugiadas. Como os dias das mães está chegando a Migdal Filmes, preparou um sorteio de um look completo e autêntico da “Dona Hermínia”, personagem tão amada, interpretada pelo ator Paulo Gustavo no filme “Minha mãe é uma peça”.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Thales Bretas (@thalesbretas)

Publicidade

 

Publicidade