Apple suspende vendas de produtos na Rússia por guerra

Empresa diz que está “preocupada com a invasão russa da Ucrânia e apoia todas as pessoas que estão sofrendo com a violência”.

Apple suspende vendas de produtos na Rússia por guerra
Apple suspendeu as vendas dos produtos na Rússia em retaliação contra a guerra na Ucrânia (Créditos: Getty Images)

A Apple suspendeu as vendas dos produtos na Rússia em retaliação à invasão da Ucrânia. No comunicado, a empresa afirma que está “profundamente preocupada com a invasão russa da Ucrânia e apoia todas as pessoas que estão sofrendo como resultado da violência“. A nota, publicada pelo jornal Financial Times, ainda acrescenta que a companhia “está apoiando os esforços humanitários na região“.

Publicidade

Os aplicativos da rede Russia Today News (RT news) e da agência de notícias Sputnik, veículos de imprensa estatais russos, não estão mais disponíveis na App Store.

A fabricante do iPhone se juntou a outras gigantes de tecnologia que aplicaram sanções contra a Rússia por causa do conflito. A agência Reuters noticiou com exclusividade que o Google baniu a RT News do serviço Google Notícias.

A Meta, dona do Facebook, foi na mesma linha e decidiu bloquear o acesso da RT e da Sputnik. O YouTube e o TikTok fizeram o mesmo na Europa.

Entenda o conflito entre Rússia e Ucrânia

Publicidade

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou a invasão da Ucrânia, na noite do último dia 23. Desde então, tropas dos dois países combatem dentro do território ucraniano.

Um dos fatores que desencadeou o conflito foi a possibilidade da Ucrânia entrar na OTAN, aliança militar do Ocidente. Putin não admite a possibilidade e exige que a Ucrânia se comprometa a nunca entrar na organização.

O presidente russo também alega que a Ucrânia está sob influência estrangeira e que não merece ser um país independente.

Publicidade