Rússia reforça tropas na região de Donbass, afirmam EUA

Ministério da Defesa ucraniano avalia que esta seja “uma nova ofensiva” na região

russia-reforca-tropas-na-regiao-de-donbass-afirmam-eua
Frota de veículos russos na região de Donbass (Crédito: Reprodução/Twitter)

Um alto funcionário da defesa dos EUA disse nesta segunda-feira (11) à CNN que a Rússia está tentando reabastecer e reforçar suas forças em Donbass. A estratégia foi evidenciada por um comboio de veículos se aproximando da cidade ucraniana de Izyum pelo norte.

Publicidade

A frota de veículos inclui um “elemento de comando e controle, um batalhão de apoio, basicamente facilitadores, talvez apoio de aviação de asa rotativa e outros apoios de infantaria”, disse o funcionário. A fonte afirmou também que há evidências de que a Rússia está tentando reforçar sua posição a sudoeste da cidade de Donetsk, principalmente com unidades de artilharia.

Ao contrário dos EUA, a Ucrânia avalia que esta seja “uma nova ofensiva” no Donbass, e não um “reforço” das tropas: “Temos que entender que não será a repetição de 24 de fevereiro, quando os primeiros ataques aéreos e explosões começaram e dissemos: ‘A guerra começou.’ A grande ofensiva de fato já começou”, disse Vadym Denysenko, conselheiro do ministro do Interior da Ucrânia.

A movimentação do exército russo também foi observada e reportada pelo Ministério da Defesa do Reino Unido em um boletim nesta segunda-feira (11).

Bombardeios registrados em Donetsk e Luhansk

Os bombardeios russos nas regiões de Donetsk e Luhansk seguem, com as forças ucranianas repelindo vários ataques, informou o Ministério da Defesa do Reino Unido nesta segunda-feira (11). Os ataques levam a destruição de tanques, veículos e equipamentos de artilharia russo, com a repressão ucraniana.

Publicidade

De acordo com a CNN, o uso feito pelas tropas russas de munições de fósforo na região de Donetsk aumentam a possibilidade do uso desse tipo de armamento na cidade de Mariupol. A disputa pelo local está cada vez mais intensa, segundo a inteligência militar britânica.

A vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk afirmou que novos corredores humanitários foram acordados para esta segunda-feira (11). A evacuação será de pessoas das regiões do leste sitiadas da Ucrânia, incluindo cinco regiões de Luhansk.

Publicidade