declaração de Biden

EUA não enviarão à Ucrânia sistema de mísseis para atingir a Rússia

O esclarecimento do presidente veio à tona após relatos de que o governo americano se preparava para enviar sistemas avançados de foguetes de longo alcance a Kiev.

eua-nao-enviarao-a-ucrania-sistema-de-misseis-para-atingir-a-russia
Presidente Joe Biden (Crédito: Mark Wilson/Getty Images)

Os Estados Unidos não enviarão à Ucrânia sistema de mísseis capaz de atingir a Rússia, informou o presidente Joe Biden nesta segunda-feira (30). O assunto foi comentado por Biden depois de especulações de que o governo  enviaria sistemas avançados de foguetes de longo alcance a Kiev. “Não vamos enviar para a Ucrânia sistemas de mísseis”, disse o presidente dos EUA para repórteres.

Publicidade

As autoridades ucranianas estavam em busca de um sistema de longo alcance chamado “Multiple Launch Rocket System”, ou Sistema de Lançamento Múltiplo de Foguetes, que pode disparar muitos mísseis a centenas de quilômetros de distância. O presidente Joe Biden estava com intuito de enviar o Sistema de Foguetes de Artilharia de Alta Mobilidade, conhecido como “HIMARS” para uma ajuda militar maior para a Ucrânia, segundo informações da CNN.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

“Agradecido por @POTUS por assinar a lei sobre apoio adicional para 🇺🇦. A liderança de 🇺🇸, do presidente Biden e do povo americano no apoio à luta de 🇺🇦 contra o agressor russo é crucial. Aguarde com expectativa a nova e poderosa assistência de defesa. Hoje é necessário mais do que nunca.”

Publicidade

Publicidade