Japão envia coletes balísticos à Ucrânia

Está é a primeira vez que o Japão envia coletes balísticos para outro país

japao-envia-coletes-balisticos-a-ucrania
O Japão atualizou suas diretrizes para ajuda à Ucrânia (Crédito: Reprodução / Instagram @kishi_nobuo)

O Japão enviou coletes balísticos à Ucrânia, na terça-feira (8). O país apresentava diretrizes rígidas quanto a transferência de suprimentos de defesa, mas resolveu atualizar, permitindo assim que equipamentos fossem enviados designados pelo ministro da Defesa fosse entregue aos ucranianos. Está é a primeira vez que o Japão envia coletes balísticos para outro país.

Publicidade

Em postagens no Instagram, o Ministro de Defesa do Japão, Nobuo Kishi afirmou que o povo ucraniano está trabalhando dia e noite para defender sua soberania. Ainda, Kishi relatou que o Ministro da Defesa ucraniano pediu ao Japão que fornecesse equipamentos. Dessa forma, em uma Reunião de Segurança Nacional foi ajustado e considerado o fornecimento de emergência à Ucrânia.

Depois da autorização, foi realizada outra reunião para ás instruções de transporte. Em outra publicação nas redes sociais o Ministro da Defesa, Nobuo Kishi afirmou “Adoramos valores universais como a liberdade, a democracia, o Estado de direito, o respeito pelos direitos humanos, e damos as mãos a muitos amigos que pensam asim e tentamos mudar a ordem em nome do poder, somos fortemente contra isto.”

Os suprimentos serão enviados para o Leste Europeu em um avião das Forças de Autodefesa do Japão. Além disso, o país planeja em enviar outros suprimentos não letais como alimentos, produtos de higiene, câmeras, geradores de energia, barracas e roupas para Ucrânia.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu à Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Alguns dos motivos pelo qual esta invasão aconteceu é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

Publicidade

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

“Conheci o embaixador ucraniano no Japão, Korsunsky. Gostaríamos de expressar nossas condolências aos soldados ucranianos que morreram para proteger sua pátria e suas famílias, e as pessoas que caíram na guerra, que foram invadidas pela Rússia e sofreram uma situação muito difícil. Gostaria de expressar meu mais profundo respeito ao povo ucraniano que ainda está lutando. O Japão decidiu fornecer coletes à prova de balas, etc., a fim de fornecer o máximo apoio à Ucrânia. Já informei que a aeronave SDF partiu para transporte. O embaixador expressou seu profundo apreço por isso.”