sanções ocidentais

Nenhuma cortina de ferro isolará a economia da Rússia, diz Putin

Declaração foi dada durante um encontro com jovens empreendedores.

nenhuma-cortina-de-ferro-isolara-a-economia-da-russia-diz-putin
Vladimir Putin (Crédito: Hannah Peters/Getty Images)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira (9) que nenhuma “cortina de ferro” isolará a economia do país, apesar das diversas sanções impostas pelo Ocidente. A declaração de Putin, apurada pela agência Reuters, ocorreu em uma reunião televisionada com jovens empreendedores.

Publicidade

Questionado sobre possíveis acordos com parceiros como China e Índia durante o “bloqueio” da economia russa, Putin disse que a economia do país permanecerá aberta. “Não teremos uma economia fechada, não tivemos e não teremos”, disse o presidente russo.

“Não tínhamos uma economia fechada –ou melhor, tínhamos nos tempos soviéticos quando nos isolamos do mundo, criamos a chamada Cortina de Ferro, criamos com nossas próprias mãos. Não cometeremos o mesmo erro novamente– nossa economia estará aberta”, acrescentou Putin criticando a União Soviética.

Depois que grandes empresas e investidores dos Estados Unidos e Europa deixaram a Rússia, Moscou diz que se afastará do Ocidente e se concentrará no desenvolvimento da indústria doméstica e desenvolverá parcerias com China, Índia e potências no Oriente Médio.

Putin também afirmou que o Ocidente quer destruir a Rússia e que as sanções econômicas são como uma declaração de guerra econômica. A Ucrânia diz que luta contra uma apropriação de terras ao modelo imperial e que nunca aceitará a ocupação russa.

Publicidade

Publicidade

 

 

Publicidade