DEFESA NACIONAL

Primeiro-ministro do Reino Unido quer recriar serviço militar obrigatório

Rishi Sunak afirma que o alistamento nas Forças Armadas ajudará a “manter os jovens longe de problemas”

Primeiro-ministro do Reino Unido quer recriar serviço militar obrigatório
Primeiro-ministro do Reino Unido Rishi Sunak – Créditos: Reprodução

O primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, prometeu restabelecer o serviço militar obrigatório se for reeleito nas eleições de 4 de julho. Ele afirmou que o alistamento nas Forças Armadas ajudará a “manter os jovens longe de problemas“.

Publicidade

A proposta é uma das principais promessas de campanha do Partido Conservador, que está bem atrás do Partido Trabalhista, liderado por Sir Keir Starmer, nas pesquisas de intenção de voto.

Sunak acredita que o alistamento militar pode atrair eleitores por dois motivos: muitos conservadores veem a disciplina militar como uma forma de afastar os jovens da criminalidade e, segundo ele, o Reino Unido precisa de mais soldados para se defender de possíveis ameaças futuras de países como a Rússia.

Os conservadores estão no poder há 14 anos e já tiveram cinco primeiros-ministros nesse período, um número alto para os padrões de estabilidade política do país.

Alistamento militar deixou de ser obrigatório em 1960

O alistamento militar no Reino Unido deixou de ser obrigatório em 1960. Este sistema foi implementado durante períodos críticos como a Primeira e a Segunda Guerra Mundial para garantir que o país tivesse um número suficiente de soldados.

Durante os tempos de guerra, o alistamento obrigatório foi considerado essencial para a defesa nacional, e a maioria dos jovens britânicos esperava cumprir seu dever militar. No entanto, com o fim da Segunda Guerra Mundial e a diminuição das ameaças imediatas, o governo começou a reconsiderar a necessidade da conscrição em tempos de paz.

Publicidade

Desde então, o Reino Unido tem mantido um exército profissional composto por voluntários. Este modelo tem permitido que as Forças Armadas britânicas se concentrem em recrutar indivíduos que estão genuinamente interessados em uma carreira militar, resultando em uma força mais motivada e especializada.

A proposta de Sunak trouxe novamente o debate ao centro das atenções. O primeiro-ministro afirma que jovens de 18 anos poderiam optar pelo alistamento militar, servindo por um ano, ou por fazer trabalho comunitário pelo mesmo período. Segundo ele, as duas opções proporcionariam “oportunidades aos jovens e iriam transformar as suas vidas”.

Alguns ex-oficiais do Exército britânico, no entanto, criticaram a proposta de Sunak. Eles argumentam que as Forças Armadas precisam de mais recursos para melhorar os salários e modernizar seu arsenal, e não de um aumento no número de adolescentes sem treinamento ou habilidades para a carreira militar.

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.