Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

Lula e outros políticos lamentam a morte de Paulo Gustavo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o atual presidente Jair Bolsonaro e outros políticos lamentaram a morte do humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, através das redes sociais.

Morte Paulo Gustavo
Paulo Gustavo morreu em decorrência de complicações da covid-19 (Crédito: Globo/João Miguel Júnior)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o atual presidente Jair Bolsonaro e outros políticos lamentaram a morte do humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, através das redes sociais. O ator faleceu nesta terça-feira (4) em decorrência de complicações da COVID-19.

Paulo Gustavo estava internado desde o dia 13 de março, no Rio de Janeiro. Depois de apresentar melhora, ele subitamente teve uma piora no seu quadro de saúde na segunda-feira (3).

Paulo deixa mãe, Déa Lúcia Vieira Amaral, irmã, Ju Amaral, esposo, Thales Bretas, e dois filhos, Gael e Romeu, de apenas 1 ano e meio.

Lula

O ex-presidente Lula lamentou a morte do humorista em seu twitter e declarou “Seu talento jamais será esquecido”.

Jair Bolsonaro

O atual presidente da República publicou um texto e uma foto em suas redes sociais para prestar uma homenagem ao ator. “Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid.”

Flávio Bolsonaro

Outro político que lamentou a morte e confortou familiares e amigos de Paulo Gustavo foi o senador do Rio de Janeiro e filho do presidente Jair Bolsonaro. “Admirava seu trabalho, seu bom humor e alto astral eram contagiantes. Fará muita falta.”

Instituto Marielle Franco

O Instituto Marielle Franco postou em seu instagram o lamento feito por Anielle Franco, irmã da política brasileira assassinada em 2018. Anielle se solidariza com o comediante e com todas famílias que perderam alguém nessa pandemia. “Todo carinho e afeto à família do Paulo Gustavo e a todas as mais de 400 mil famílias que perderam alguém para essa doença terrível!”

O Instituto também reclamou na postagem sobre o governo em relação as vacinas. “Inacreditável pensar que são tantas mortes por uma doença que já tem vacina, mas falta comprometimento com a vida do Governo.”