Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Biden e Putin discutem as crescentes tensões entre o Kremlin e a Ucrânia

Em recentes descobertas da inteligência norte-americana, estima-se que a Rússia pode iniciar uma ofensiva militar dentro de poucos meses

Biden e Putin discutem as crescentes tensões entre o Kremlin e a Ucrânia
Joe Biden e Vladmir Putin em 2016 durante conversa em Genebra (Crédito: Peter Klaunzer/Getty Images)

Durante reunião virtual realizada nessa terça-feira (7), o presidente norte-americano Joe Biden e o presidente russo Vladimir Putin discutiram as crescentes tensões entre o Kremlin e a Ucrânia.

Em recentes descobertas da inteligência norte-americana estima-se que a Rússia pode iniciar uma ofensiva militar dentro de poucos meses, já que possui 175.000 soldados ao longo da fronteira, unidades médicas e bases de combustível que poderiam sustentar um conflito prolongado.

Diante desse cenário, Biden reafirmou o apoio dos Estados Unidos ‘’à soberania e à integridade territorial da Ucrânia’’ e ameaçou impor sanções econômicas caso haja alguma ofensiva ao território ucraniano.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse durante uma coletiva de imprensa de segunda-feira que Biden “será claro – como temos transmitido publicamente – que temos preparado uma série de sanções econômicas ou opções econômicas que poderiam ter um impacto prejudicial sobre a economia russa”.

As sanções atingiriam membros do círculo interno de Putin e produtores de energia russos. Outra opção também, porém mais severa, seria desligar a Rússia do sistema de pagamento internacional SWIFT, utilizado por bancos em todo o mundo.

Moscou nega qualquer intenção de invadir a Ucrânia, porém segundo especialistas, a presença de países da OTAN no Mar do Norte e a vontade da Ucrânia de aderir à Aliança Atlântica são ameaças demais à Rússia.

Segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, ”o presidente (Putin) está pronto para expressar suas preocupações a seu colega americano e ouvir suas preocupações e dar explicações”. Dmitri ainda acrescenta que “A Rússia nunca teve a intenção de atacar ninguém, mas temos linhas vermelhas que não devem ser cruzadas’’.

Segundo a Casa Branca, Joe Biden comunicará pessoalmente ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky os resultados da reunião com Putin. Na segunda-feira (6), Biden conversou com aliados europeus para “coordenar a mensagem” e transparecer uma “forte solidariedade transnacional”.

Em seu Instagram, a Casa Branca postou uma foto do encontro dos dois líderes. “O presidente Joe Biden teve uma videoconferência com o presidente Vladmir Putin para discutir a preocupação norte-americana sobre as atividades militares russas na fronteira com a Ucrânia, questões cibernéticas e outros assuntos diplomáticos”.

Mais em Perfil

Últimas Notícias