Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Paciente internado no MA com variante indiana está em estado grave

Paciente internado no MA com variante indiana está em estado grave
Paciente internado no MA com variante indiana está em estado grave (Canva Fotos)

O paciente internado em São Luís infectado com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de variante B.1.617.2, apresentou piora e precisou ser intubado. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão confirmou a informação na noite de ontem (22).

O paciente indiano é tripulante do navio MV Shandong da Zhi, que está na área de fundeio, em alto mar, e não atracou no porto de São Luís. Ele está internado em um hospital da rede privada desde o dia 14. Já a confirmação da variante indiana ocorreu na quinta-feira (20), pelo Instituto Evandro Chagas (IEC), em Belém.

“Quanto ao único tripulante internado em Unidade de Terapia Intensiva no hospital da rede privada, em São Luís, o último boletim confirma que permanece com quadro clínico grave”, informo a SES em nota. Três tripulantes do navio chegaram a ser internados com sintomas da covid-19, mas dois tiveram alta no dia 18 e retornaram à embarcação.

Segundo a secretaria, o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen/MA) recebeu 102 amostras dos profissionais em contato direto e indireto com os tripulantes do navio e, após processar todas as amostras, encaminhará o material para IEC, para que seja feito o sequenciamento genômico.

Dos 23 tripulantes embarcados no MV Shandong da Zhi, 15 testaram positivo para a covid-19, mas estão assintomáticos e seguem em quarentena no próprio navio, isolados em cabines individuais. A secretaria continua monitorando todos os contactantes, por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde.

Até o momento, não há confirmação de transmissão local da variante B.1.617.2 no Brasil. Ontem (22), o Ministério da Saúde anunciou o envio de 600 mil testes rápidos para identificar possíveis casos da variante indiana de covid-19 na capital maranhense.

(Agência Brasil)