críticas ao presidente

Lira diz que considera um erro ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas

O presidente da Câmara acrescentou que “há uma diferença entre querer transparência e querer contestação” do processo eleitoral.

lira-diz-que-considera-um-erro-ataques-de-bolsonaro-as-urnas-eletronicas
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Crédito: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira (18) que considera um erro os ataques feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral do país. A declaração de Lira ocorreu durante um evento em São Paulo, promovido pelo banco BTG Pactual.

Publicidade

O deputado afirmou que o questionamento ao processo eleitoral “não faz bem” ao Brasil e ao próprio presidente da República. O presidente da Câmara afirmou ainda que é necessário “respeitar o resultado das urnas” e que os eleitos pelo sistema eletrônico vão tomar posse em 2023.

“Nós precisamos ter passividade nesse assunto. Esse não é o assunto principal do Brasil, esse assunto não faz bem ao Brasil, não faz bem ao presidente Bolsonaro, não faz bem à Justiça Eleitoral, então todos têm que se conter”, disse o presidente da Câmara.

Ainda sobre o tema, o parlamentar alagoano acrescentou que “há uma diferença entre querer transparência e querer contestação”

“Eu não canso de dizer, digo em todo o canto, dentro e fora do Brasil, nós precisamos de eleições transparentes, sim, sem dúvidas, sim, mas o resultado das urnas eletrônicas é reconhecido. Eu disputei oito eleições, seis em urnas eletrônicas, eu não teria nenhuma condição de falar mal do sistema. Então, nós vamos para uma eleição, respeitar o resultado democraticamente. Quem ganhar, tomará posse”, acrescentou Lira.

Publicidade

Publicidade