Em Salvador

Padre Kelmon recebe apenas um voto na seção onde votou

O candidato ficou em sétimo lugar com 0,07% dos votos válidos nas eleições nacionais.

Padre Kelmon recebe apenas um voto na seção onde votou
Padre Kelmon votou pela manhã do domingo (2) em Salvador (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

O candidato à presidência da República derrotado Padre Kelmon (PTB) recebeu apenas um voto na seção eleitoral em que votou, em Salvador. Kelmon ficou conhecido após o último debate presidencial antes do primeiro turno, organizado pela TV Globo.

Publicidade

Após a apuração das urnas da seção de Padre Kelmon, o boletim divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelou que, dos 345 votos contidos na urna, apenas um voto foi registrado para o então candidato à presidência. O padre assumiu a liderança da chapa onde seria vice quando Roberto Jefferson (PTB) foi impedido pelo TSE de concorrer ao cargo.

Depois do memorável debate da última quinta-feira (29) na TV Globo, uma pesquisa Datafolha divulgada no sábado (1) apontou Kelmon como o terceiro candidato mais rejeitado entre os presidenciáveis. O atual presidente Jair Bolsonaro (PL) é o que aparece com maior rejeição.

No debate, o cargo de Kelmon como padre foi questionado por opositores. A candidata derrotada Soraya Thronicke (União Brasil) chegou a afirmar que Kelmon era um “padre de festa junina“. O candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que disputará o segundo turno com Bolsonaro, também questionou a carreira de Kelmon como padre. Em um comunicado, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) afirmou que Kelmon não é sacerdote da Igreja Católica Apostólica Romana.

Publicidade