presença no parlamento

Senado fará ‘esforço concentrado’ só após as eleições, diz Pacheco

Segundo o presidente do Senado, as sessões permanecerão semipresenciais até o pleito.

senado-fara-esforco-concentrado-so-apos-as-eleicoes-diz-pacheco
Rodrigo Pacheco (Crédito: Roque de Sá/Agência Senado)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), informou nesta terça-feira (2) que o chamado “esforço concentrado”, com a presença obrigatória dos parlamentares no plenário para votação de projetos, acontecerá somente após as eleições de outubro.

Publicidade

Segundo o presidente do Senado, as sessões permanecerão semipresenciais (votação presencial ou virtual) nos meses de agosto e setembro. Com a manutenção do sistema semipresencial, parlamentares podem, na prática, permanecer nas bases eleitorais e votar à distância, quando houver sessão.

“O Senado Federal realizará sessões semipresenciais, nos meses de agosto e setembro, para apreciação de medidas provisórias e projetos de lei sugeridos pelas bancadas”, escreveu Pacheco.

“Já as sessões presenciais, em regime de esforço concentrado para apreciação de autoridades, conforme decisão da maioria dos líderes, ficarão para o período imediatamente após as eleições de 2 de outubro, para se garantir quórum qualificado”, acrescentou.

Publicidade

 

Publicidade

Publicidade