SP tem menor média móvel de óbitos por Covid-19, desde pico da Ômicron

No estado de São Paulo houve 86% de queda nas internações, segundo último levantamento

SP tem menor média móvel de óbitos por Covid-19, desde pico da Ômicron
Circulação de pessoas da Avenida Paulista após liberação do uso de máscaras (Créditos: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O estado de São Paulo registrou a menor média móvel de mortes por Covid-19, desde o pico da variante Ômicron, entre janeiro e fevereiro deste ano. Na média móvel de 7 dias, o estado registrou 42 mortes pela doença, nesta quarta-feira (6).

Publicidade

A última semana epidemiológica encerrada no sábado (2) mostrou uma queda de 17,5% nos novos óbitos no estado, que acumula 167.594 mortes desde o início da pandemia, sendo 46 registradas nas últimas 24 horas. Os novos casos na semana registraram redução de 16,6%, tendo um total de 5.287.122 desde 2020.

Sobre as internações, o estado tem hoje 1.672 pessoas internadas, sendo 561 em unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 1.111 em enfermarias. Comparado com o pico da variante Ômicron, o estado de São Paulo registrou queda de 86% nas internações.

Quarta dose

O estado de São Paulo começou ontem (5) a imunizar os idosos acima de 60 anos com a quarta dose da vacina de Covid-19. Estão aptos a receber a segunda dose de reforço quem tem acima desta idade e já tomou a primeira dose de reforço (3ª dose) em um intervalo de quatro meses.

Os 645 municípios já aplicaram cerca de 105,8 milhões de doses durante toda a campanha. 92% da população já tomou duas doses, ultrapassando a meta de 90% definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde (MS). Entre a população geral, 86% já recebeu duas doses.

Publicidade

(Agência Brasil)