Extraterrestres?

Como surgiram os ‘círculos’ na plantação de trigo em Ipuaçu?

Esta não é a primeira vez que os círculos aparecem em na cidade que fica a 538 quilômetros da capital Florianópolis.

Como surgiram os 'círculos' na plantação de trigo em Ipuaçu?
Registro do agroglifo de Ipuaçu (Crédito: Divulgação/Tiago Kosinski)

Um agroglifo descoberto nesta semana em uma plantação de trigo na cidade de Ipuaçu, Santa Catarina, intrigou moradores da cidade. Agroglifo é o nome dado para os “círculos misteriosos” que aparecem em plantações ao redor do mundo, criados por meio de achatamento da vegetação do local.

Publicidade

Esta não é a primeira vez que os círculos aparecem em Ipuaçu, cidade que fica a 538 quilômetros da capital Florianópolis. O primeiro agroglifo foi encontrado no ano de 2008. Desde então, quase todos os anos os “fenômenos” voltam a ganhar espaço nos noticiários, garantindo a Ipuaçu o título de “cidade dos ETs”.

Porém, o professor Adolfo Stotz Neto, presidente do Grupo de Estudos de Astronomia da Universidade de Santa Catarina (UFSC), disse ao g1 que as marcas são feitas de uma forma “bastante simples” e descarta a possibilidade dos círculos de Ipuaçu serem marcas deixadas por seres de outros planetas, embora acredite que possa existir vida fora da Terra:

“Uma corda comprida, uma tábua bem lisa e duas pessoas fazem aquilo. Um fica segurando na ponta da corda e outro caminha, fazendo o círculo do tamanho que quiser”, comentou o professor.

Segundo o UOL, os ingleses Doug Bower e Dave Chorley começaram a criar agroglifos em 1978, inspirados por grandes círculos encontrados na Austrália, que provavelmente foram feitos por redemoinhos. Diante de jornalistas, os ingleses fizeram uma demonstração de como faziam seus desenhos nas plantações. Pegaram tábuas e cordas e imitaram o funcionamento de um compasso, numa escala muito maior, como sugerido pelo professor Adolfo Stotz.

Publicidade

 

 

Publicidade

 

 

Publicidade