Escândalo do MEC

Cármen Lúcia manda à PGR pedido de investigação contra Bolsonaro

Este pedido foi apresentado pelo deputado Reginaldo Lopes (PT) antes da prisão preventiva de Ribeiro.

Cármen Lúcia manda à PGR pedido de investigação contra Bolsonaro
O autor do pedido, deputado Reginaldo Lopes (PT), acusa Bolsonaro de liderar uma “organização criminosa” (Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou para a Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido para que o órgão investigue uma suposta participação do presidente Jair Bolsonaro (PL) no escândalo do Ministério da Educação (MEC), que chegou a prender preventivamente o ex-ministro Milton Ribeiro.

Publicidade

Este pedido foi apresentado pelo deputado Reginaldo Lopes (PT) antes da prisão preventiva de Ribeiro, e também antes da conversa interceptada pela Polícia Federal (PF) onde Milton Ribeiro diz à sua filha que o presidente Bolsonaro teve umpressentimento sobre uma possível busca e apreensão em seu endereço.

Este pedido é um processo à parte feito pelo parlamentar, e não provém dos autos que a Justiça Federal apresentou ao STF. A ministra Cármen Lúcia cumpriu um procedimento de praxe ao enviar os autos para a PGR, que decide se abrirá investigação contra o chefe do Executivo.

O presidente Jair Bolsonaro nega ter orientado o ex-ministro Milton Ribeiro a cometer qualquer irregularidade dentro do Ministério da Educação.

Publicidade