TSE proíbe manifestações políticas no Lollapalooza

O PL acionou o tribunal após manifestações da cantora Pabllo Vittar favoráveis ao ex-presidente Lula.

TSE-proíbe-manifestações-políticas-Lollapalooza
(Foto: Reprodução)

O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atendeu ao pedido de Jair Bolsonaro, pela proibição de manifestações políticas durante as apresentações do festival Lollapalooza. A informação é do site O Globo. A Corte foi acionada após a cantora Pabllo Vittar levantar uma bandeira com a foto do ex-presidente Lula durante o evento.

Publicidade

“a manifestação exteriorizada pelos artistas durante a participação no evento, tal qual descrita na inicial caracteriza propaganda político-eleitoral”

Ministro Raul Araújo (TSE)

Na decisão, o ministro do TSE entendeu que “a manifestação exteriorizada pelos artistas durante a participação no evento, tal qual descrita na inicial, caracteriza propaganda político-eleitoral”.

Pelo despacho de Araújo, fica proibida “a realização ou manifestação de propaganda eleitoral ostensiva em favor de qualquer candidato ou partido político por parte dos músicos e grupos musicas que se apresentem no festival”. A multa é de R$ 50.000,00 por ato de descumprimento.

O partido de Bolsonaro afirma ao TSE que o público do Lollapalooza foi de 100 mil pessoas na sexta-feira. E, segundo o PL, houve uma “reprodução inestimável das manifestações na internet,” fazendo com que a propaganda chegasse a um alto número de eleitores.

Publicidade