Relatório da ONU aponta que número de mortos na Ucrânia pode ser maior

Pelo menos 64 civis morreram e 176 ficaram feridos em três dias de invasão russa, mas Embaixada no Brasil tem outros números.

Relatório da ONU aponta que número de mortos na Ucrânia pode ser maior
Relatório da ONU afirma que números de mortos e feridos provavelmente são mais altos (Crédito: Getty Images)

Pelo menos 64 civis morreram, 176 ficaram feridos e mais de 300 mil tiveram que deixar suas casas na Ucrânia desde o começo da invasão por tropas russas. As informações são do Alto Comissariado para Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) neste domingo, 27. Essas são as informações que chegaram à ONU, mas o relatório afirma que os números provavelmente são mais altos.

Publicidade

Além dos 160 mil que tiveram que sair de suas casas, mas continuam no país, há 368 mil que deixaram a Ucrânia – a agência para refugiados da ONU afirmou que esse número será atualizado com frequência. De acordo com o site G1, os dados são referentes aos três primeiros dias da invasão russa e o balanço foi feito em parceria com outro órgão da ONU, a Coordenadoria de Assuntos Humanitários.

Mas segundo a Embaixada da Ucrânia no Brasil, a invasão russa à Ucrânia deixou um saldo de 210 mortos – inclusive crianças, e mais de 1.100 feridos até o momento. Em entrevista neste domingo, o encarregado de Negócios da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, atualizou os números, que seriam com base nas informações do Ministério da Saúde ucraniano.

A destruição à infraestrutura da Ucrânia (pontes, estradas, usinas que geram energia elétrica) deixou milhares de pessoas sem eletricidade ou água. Centenas de casas foram danificadas ou totalmente destruídas. E comunidades estão isoladas por causa da destruição de estradas.