Cruzeiro atracado nos EUA tem caso suspeito da nova variante Ômicron

Entre passageiros e tripulantes, há pelo menos 17 pessoas da embarcação que está parada desde sábado (4), que foram testadas positivas para a Covid-19

Cruzeiro atracado nos EUA tem caso suspeito da nova variante Ômicron
Entre os casos que foram detectados estão passageiros e tripulantes do navio, que é da Norwegian Cruise Line (NCL) (Créditos: Anthony Devlin/Getty Images for MSC Cruises)

As autoridades sanitárias dos Estados Unidos disseram nesta segunda-feira (6) que existe um caso suspeito da nova variante Ômicron entre os infectados em um navio de cruzeiro atracado na Louisiana.

Publicidade

Entre passageiros e tripulantes, há pelo menos 17 pessoas da embarcação que está parada desde sábado (4), que foram testadas positivas para a Covid-19, segundo informações do Departamento de Saúde da Louisiana, que diz que esse número tende a aumentar.

Entre os casos que foram detectados estão passageiros e tripulantes do navio, que é da Norwegian Cruise Line (NCL). A viagem partiu de Nova Orleans em 28 de novembro e fez escalas em Belize, Honduras e México.

Todos que estão dentro do navio, serão testados para a Covid-19 antes de saírem da embarcação, diz o Departamento de Saúde de Louisiana.

“Aqueles que testaram positivo para a Covid-19 viajarão em veículos pessoais diretamente para suas próprias residências ou serão isolados de acordo com os regulamentos atuais em acomodações fornecidas pelo NCL”, tuitou o departamento de saúde.

Publicidade

Segundo o monitoramento “Our World in Data”, ligado à Universidade de Oxford, apenas 49% dos moradores da Louisiana estavam completamente vacinados contra a Covid até 4 de dezembro.

O percentual só é maior do que o visto em outros 4 estados americanos: Mississippi (com 47%), Alabama (com 46,4%), Wyoming (com 46%) e Idaho (com 45,4%).

“ATUALIZAÇÃO: 7 casos adicionais de COVID-19 foram identificados em um @CruiseNorwegian navio que desembarcou em Nova Orleans hoje. Isso eleva o número total de casos # COVID19 identificados entre passageiros e tripulantes para 17”.

Publicidade