Líderes das Américas

Em abertura oficial da Cúpula das Américas, Biden reitera a importância da democracia

Essa é a primeira vez que os Estados Unidos sediam a Cúpula das Américas, desde sua iniciação, em 1994.

em-abertura-oficial-da-cupula-das-americas-biden-reitera-a-importancia-da-democracia
Joe Biden durante seu discurso (Créditos: Anna Moneymaker/Getty Images)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, abriu oficialmente a Cúpula das Américas, nesta quarta-feira (8). O evento é acontece em Los Angeles, nos Estados Unidos, e reúne líderes de países das Américas para discutir e buscar soluções sobre questões políticas. Em seu discurso, Biden destacou a importância da democracia.

Publicidade

“Nesta cúpula, temos a oportunidade de nos reunir em torno de algumas ideias ousadas, ações ambiciosas e demonstrar ao nosso povo o incrível o poder da democracia para oferecer benefícios concretos e tornar a vida melhor para todos, todos”, disse Biden.

Essa é a primeira vez que os EUA sediam a Cúpula das Américas, desde sua iniciação, em 1994. Mas, de acordo com a CNN, a decisão do presidente Biden de não incluir Cuba, Venezuela e Nicarágua no evento gerou um boicote de várias nações. O presidente do México, os líderes de El Salvador, Honduras e Guatemala faltaram à reunião, em sinal de protesto.

Ainda assim, Joe Biden tentou trazer um toque positivo em seu discurso de abertura. “A democracia não é apenas a característica definidora das histórias americanas, mas o ingrediente essencial para o futuro das Américas”, afirmou.

Um pequeno número de membros da plateia vaiou Biden ao abrir o evento. Não ficou claro o que eles estavam dizendo. Após uma breve pausa, Biden seguiu com seu discurso. Em Los Angeles, Biden deve se encontrar pela primeira vez com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que pensou em um boicote antes de prometer um encontro pessoal com o líder americano.

Publicidade