Índia justifica míssil contra Paquistão como acidental

O míssil supersônico da Índia passou em um local a 124 km do território do Paquistão; o disparo não deixou vítimas

Índia justifica míssil contra Paquistão como acidental
Até o momento, não houve resposta da Força Aérea Indiana ou do Ministério da Defesa sobre reclamação do Paquistão (Créditos: Visual News/Getty Images)

A Índia disparou um míssil acidentalmente contra o Paquistão nesta sexta-feira (11), devido a um “mau funcionamento técnico” durante uma manutenção de rotina. “Em 9 de março [quarta-feira] de 2022, durante uma manutenção de rotina, um mau funcionamento técnico levou ao disparo acidental de um míssil”, disse o governo em comunicado.

Publicidade

“Sabemos que o míssil caiu em uma área do Paquistão. Embora o incidente seja profundamente lamentável, também é uma questão de alívio que não houve perda de vidas devido ao acidente”, afirmou a Índia na nota.

Índia e Paquistão concordaram em cessar ataques ao longo da fronteira disputada na Caxemira, no ano passado. Os vizinhos com arma nucleares assinaram um acordo de cessar-fogo ao longo da Linha de Controle (LoC), a fronteira de fato na região da Caxemira, em 2003, mas a trégua estava desgastada até a assinatura do cessar-fogo.

O míssil supersônico da Índia passou em um local a 124 km do território do Paquistão. De acordo com o governo do Paquistão, o míssil estava atravessando o seu espaço aéreo a uma altitude de 40.000 pés e colocou em perigo os voos de passageiros no espaço aéreo indiano e paquistanês, e também civis e propriedade.

Até o momento, não houve resposta da Força Aérea Indiana ou do Ministério da Defesa sobre reclamação do Paquistão. Por mais que não houvesse instalações sensíveis na área onde o míssil caiu, um muro foi destruído, disseram os militares do Paquistão. O ocorrido não deixou nenhuma vítima.

Publicidade